F125cc.com
Comprar a minha primeira moto F125cc10
F125cc.com
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Setembro 2020
SegTerQuaQuiSexSabDom
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930    

Calendário Calendário

Tempo
ipma.pt-Google pagerank and Worth
Como chegaste ao F125cc?
Preços dos Combustíveis


Quem está conectado
29 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 29 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 326 em Qua 16 Maio - 22:19

Comprar a minha primeira moto

Ir em baixo

Comprar a minha primeira moto Empty Comprar a minha primeira moto

Mensagem  GuilhermeFernandes em Dom 27 Jan - 7:50

Olá
Bom dia
O que dizem da Honda CBF 125?

GuilhermeFernandes

Masculino Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/01/2019
Mota : Honda

Voltar ao Topo Ir em baixo

Comprar a minha primeira moto Empty Re: Comprar a minha primeira moto

Mensagem  Mario_Marques em Qui 31 Jan - 23:00

Isso é a pergunta que deves fazer a ti mesmo, se gostas dela, a mota em si e boa sem qualquer sombra de dúvida,  e bastante economia, pessoalment acho-a horrível, parece uma bicicleta motorizada nunca na vida compraria uma pois não gosto dela nem por nada, deves comprar algo que tu gostes e va de encontro ao que precisas.
Mario_Marques
Mario_Marques

Masculino Mensagens : 232
Data de inscrição : 08/07/2013
Mota : Aprilia rs125r extrema FP, aprilia rs125 replica FP, Vespa t5, Mito 125

Voltar ao Topo Ir em baixo

Comprar a minha primeira moto Empty Re: Comprar a minha primeira moto

Mensagem  Trigueiro em Sex 1 Fev - 11:21

Mario_Marques escreveu:Isso é a pergunta que deves fazer a ti mesmo, se gostas dela, a mota em si e boa sem qualquer sombra de dúvida,  e bastante economia, pessoalment acho-a horrível, parece uma bicicleta motorizada nunca na vida compraria uma pois não gosto dela nem por nada, deves comprar algo que tu gostes e va de encontro ao que precisas.


Aquilo não parece uma bicicleta motorizada. Aquilo é uma bicicleta motorizada! Mas é uma bicicleta motorizada muito jeitosa. Minha opinião, claro! Comprar a minha primeira moto 113258

A questão é que a intenção na sua conceção foi mesmo essa. Os pneus finos (e olha que são mesmo finos!) contribuem para o menor atrito de rolamento com a estrada e o menor consumo. E aqui chegados, vale a pena dizer que o consumo varia muito se o terreno for plano ou acidentado (a diferença de consumo pode chegar aos 25%) e também consoante a velocidade que se imprime à mota. Acrescenta aí o peso do condutor. Para uma mota 125 faz diferença uma pessoa pesar 60 ou 90kg, especialmente nas subidas.

Tenho uma Jialing JH125-33, que é uma mota chinesa que usa um motor bicilíndrico derivado do que equipou várias Hondas 125. No resto do seu conceito, é uma mota que, salvaguardadas as diferenças de qualidade (e são bem patentes numa comparação lado a lado), também segue a filosofia da CBF125 - pneus finos, ligeireza na construção e demais predicados virados para a poupança de combustível, em vez da performance. E com esta minha chinoca, o consumo, nos mesmos percursos, que raramente são verdadeiramente planos, pode variar entre 3,6 e os 2,7 litros aos 100, consoante vou a abrir (entre os 80 e os 100Km/h) ou nas calmas (entre os 40-50km/h). O anunciado pelo fabricante (acho que) são 2.1L/100.

Quero com isto dizer que o famoso consumo de 1,9L/100km da CBF125 não vai acontecer se o seu proprietário também andar com ela entre os 80-100km/h. E, meus amigos, consumo é o que entra no depósito de combustível entre depósitos atestados até ao mesmo nível, dividido pelos quilómetros medidos. Consumos ditos por eventuais computadores de bordo, é para esquecer.

De resto, é, para mim, muito importante assinalar também estes aspectos:

- A altura do assento ao chão, cerca de 77-78cm, não é exagerada, ao contrário do que já sucede com a minha chinoca (cerca de 82cm).

- O assento e a mota em si não é largo na parte do condutor, ao contrário de que se verifica noutras 125 (como sucede com a Yamaha MT125), pelo que mesmo quem não é alto pode chegar facilmente com os pés ao chão. Os mais baixos poderão ter que ficar um pouco nas pontas dos pés, mas nada que seja tão grave como sucede com algumas outras motas da mesma cilindrada (a MT125 é bem pior). Tenho 1,87m, mas sou de perna relativamente curta, e quando estive em cima de uma CBF125 de 2014 senti que a mota tinha sido desenhada para a minha pessoa. A posição do guiador era simplesmente impecável e as peseiras da mota não chateavam quando assentava os pés no chão. Já no caso da MT125, quando punha os pés no chão, as peseiras ficavam a bater-me nas canelas.

- A mota, se não lhe alterarem o escape, é muito silenciosa. E isso conta muito para o prazer da viagem quando se chega ao fim da mesma. Há quem afira o prazer de se andar numa mota pelo barulho que a mesma faz mal saltou para cima da mesma, mas isso é um puro engano! O prazer da viagem só se deve aferir no seu fim. Se a viagem for longa, repetida todos os dias e o escape barulhento, ao fim de algum tempo vamos sentir uma saturação relativamente ao uso dessa mesma mota. Falo por experiência!

- Penso que foi em 2014/2015 que essa mota sofreu um redesenho (restyling, if you like english). Antes a carenagem frontal era presa ao corpo da mota, de maneira que nas curvas mais apertadas, o farol ficava alinhado com o corpo da mota, em vez de iluminar para o local para onde apontávamos o guiador. Com o modelo mais recente, a carenagem frontal está presa na direção da mota e esse problema já não existe.

- A mota é minimamente confortável e não intimida nenhum principiante. Alguns com mais adrenalina na guelra, geralmente malta mais nova Comprar a minha primeira moto 750583 , vão querer "saltar" logo para uma CBR125 (o último modelo) ou para uma MT125, mas outros, geralmente mais cotas, sentir-se-ão satisfeitíssimos com a sua CBF125. É uma máquina para se andar nas calmas. Quem quer adrenalinas a andar de mota, curvando com o joelho quase a arrastar no chão, de certeza que não vai querer uma CBF125, com os seus pneus de bicicleta.

- Em termos de assistência, é uma Honda, o que quer dizer que é fácil e rápido conseguir-se peças e não faltam oficinas para a assistir. Já no caso da Yamaha, a demora nas peças é escandalosa!



Não comprei uma CBF125 por burrice minha, pois tive a oportunidade de a comprar usada a bom preço. Passados poucas semanas, quando me veio a iluminação de que uma chopper de 650cc e 250kg de peso (sem condutor) não é a mota ideal para voltinhas pequenas, lá comprei a feiosa da prima chinoca da CBF125, a minha Jialing.

Resumo: Sim, a CBF125 é uma boa mota para principiantes e não só!
________________________

Gil Fernandes

Passa nas apresentações e diz-nos quem és (se és novo, se és cota, região, etc), se és novato ou não nas motas, e, caso sejas novato, o que esperas encontrar no mundo das motas e quais as tuas necessidades ou expectativas relativamente às mesmas. O tópico é este: https://moto125cc.forumotion.com/t10779p900-apresentem-se-neste-topico

Esta informação já teria sido útil na reposta acima dada relativamente à CBF, em que me pus a adivinhar que eras cota e que não tinhas experiência com motas. Se falhei no meu palpite, as minhas desculpas! Comprar a minha primeira moto 326955

Trigueiro

Masculino Mensagens : 997
Data de inscrição : 23/01/2015
Mota : Jialing JH125-33, Yamaha XVS 650 DragStar Classic, Yamaha XJ600N

Voltar ao Topo Ir em baixo

Comprar a minha primeira moto Empty Re: Comprar a minha primeira moto

Mensagem  Dias em Sex 1 Fev - 12:41

Começando na brincadeira, estes posts são de grande utilidade: fiquei a saber que para identificar o Trigueiro, basta-me procurar quem tenha "2 Danoninhos mais do que eu"!



Gostei da análise que o Trigueiro fez à CBF125, nomeadamente:
- O meu Yaris mostra um consumo instantâneo de "0,0" nas descidas (a ECU corta a injecção), mas já a média (~40 litros) em cidade tem um valor 5% mais elevado do que a Aquila... e ambos os valores estão correctos!
- A largura do assento é tão importantente como a altura para se chegar com os pés ao chão. Só que, apesar da alegada igualdade de género prevista na Constitução, 50% da espécie humana tem problemas de conforto com assentos estreitos! Portanto, é bom que escolham bem o assento (a menos que estejam a pensar "mudar de clube").
- Talvez a única razão porque não troquei a Aquila por uma MT07, quando estive piurso com a assistência da Hyosung, foi o facto das peseiras da MT estarem precisamente no sítio dos meus tornozelos! Custava alguma coisa meterem-nas 5 cm mais à frente, com a possibilidade de dobrarem a 45º (para cima-frente)? Os "designers" de motos parece que gostam mais de fazer "vestidos de senhora para passagem de modelos" em vez de veículos práticos e seguros!

Nota: As peseiras até podem e devem estar mais atrás, se ficarem mais acima (como nas Rs). Muita cautela com peseiras baixas atrás das pernas :padre: Comprar a minha primeira moto 943604 porque é meio caminho para partirem um pé, irem ao chão e outras "delícias".
Dias
Dias

Masculino Mensagens : 5456
Data de inscrição : 16/06/2010
Mota : Yamaha Cygnus RS (e Hyosung GV650iPro)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Comprar a minha primeira moto Empty Re: Comprar a minha primeira moto

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum